LARP

LARP

Um subtipo de RPG, o LARP (live-action role-playing), também chamado de Live-Action, traz vários elementos do RPG para o mundo real, pois nele os jogadores realmente são imersos nos cenários e em seus personagens.

Para os leigos isso pode parecer apenas um evento de pessoas fantasiadas, talvez até mesmo fãs de RPG que se reuniram para falar, mas na verdade o LARP tira os jogos da mesa e os traz para o mundo aberto, onde não existe um Mestre, já que toda a trama e as histórias são desenvolvidas pelos próprios jogadores, cada um encarnando o seu personagem como se fosse uma história real, chegando muito próximo do teatro, mas sem existir um roteiro definido.

Geralmente os jogadores de LARP gostam de desenvolver o jogo em lugares afastados, visto que o cenário influencia na história. Acampamentos e chácaras são lugares mais comuns, dependendo do estilo de jogo, pois assim eles conseguem a privacidade para interpretarem melhor e não serem atrapalhados pelos eventos do cotidiano, como um carro passando no meio de uma batalha campal. Até mesmo o aluguel de clubes ou de espaços fechados nas cidades é uma alternativa, como um anfiteatro para um LARP de zumbis, onde os sobreviventes precisam sobreviver até o final ou se transformam em mais criaturas mortas-vivas.

O papel do Mestre acaba sendo assumido por narradores, que são pessoas incumbidas de controlar o jogo e ajudar os participantes em dúvidas e disputas, com frequência se organizando em uma hierarquia para cada um cuidar de uma parte específica do jogo. Eles também são normalmente responsáveis por montarem ou organizarem cenários, como um casebre abandonado modificado para ser uma masmorra de orcs, ou como uma clareira transformada em um palco de uma batalha, com armadilhas e monstros.

Nos grupos e eventos maiores é comum que toda uma cidade medieval seja montada, com ferreiros fabricando armas (de espuma para não machucarem) e armaduras, com tavernas e até mesmo um rei para comandar aquelas forças, com grupos diversos se unindo em alianças para se enfrentarem nas grandes batalhas campais, mas sempre se preocupando com a segurança de todos os participantes. Alguns grupos mais formais proíbem até mesmo qualquer toque físico para evitarem problemas de disputas e de assédio, mas isso varia de acordo com cada um.

Para aqueles que ficaram interessados, existem diversos grupos de LARP no Brasil, e frequentemente buscam membros novos para incrementarem as experiências do jogo, então não fiquem acanhados se desejarem participar. Pode parecer estranho no início, mas depois vem o costume e a diversão fica maior ainda.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *