Primeiras palavras

primeiras-palavras

Qualquer dia agora ela vai dizer as primeiras palavras.

A minha esposa e eu estamos apostando de brincadeira no que ela dirá primeiro: Papai ou Mamãe. Eu escuto a minha esposa falando com ela enquanto a alimenta:

– Garotinha da mamãe! A mamãe te ama tanto!

Algumas vezes, ela não é nem sutil.

– Diz “mamãe”! Vai! Diz “mamãe”!

Eu não me importo com isso. Eu ainda acho que vou ganhar.

Quando a trouxemos pela primeira vez para casa, ela gritava e chorava, e nada que a minha esposa fizesse conseguia acalmá-la, mas eu sabia como segurá-la para que ela dormisse. A nossa garota era uma filhinha do papai – a minha esposa precisaria de toda a vantagem que ela conseguisse.

Eu coloco a minha filha na cadeira, e a minha esposa e eu começamos a falar como nos desenhos:

– Mamãe!

– Papai!

– Diz “mamãe”!

– Quem é a garotona do papai?

Eu tiro a mordaça da boca da garotinha.

– P-por favor… o que vocês querem de mim? Por favor, me deixa ir…

O sorriso da minha esposa some. Com um coração pesado eu puxo a mordaça de volta quando a garota começa a gritar. Eu a levo de volta para o quarto, trancando-a e apagando as luzes.

Quando eu retorno, a minha esposa está chorando.

– Está tudo bem querida. – Eu digo. – A próxima será melhor, eu prometo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *